DL: Dominar linguagens.

Na hora da prova, você vai precisar demonstrar que conhece, entende e domina códigos verbais e não verbais e confirmar na prática o exercício do domínio. O exame objetiva testar o limite da capacidade de cada candidato para entender as várias formas de linguagem.

CF: Compreender fenômenos.

Fique atento! A aplicação dessa competência permite o exercício de muitas habilidades: compreender, estimar, calcular, relacionar, interpretar, comparar, medir, observar etc. Em todas elas o desafio é acionar operações mentais que possibilitem alcançar a solução de uma determinada situação-problema. É necessário que você saiba ler e interpretar diversos códigos de linguagens que possam transmitir o conhecimento sobre um determinado fenômeno

SP: Enfrentar situações-problema.

Se a competência I é a mais ampla, essa é a mais exigida dos alunos. Por isso preste atenção: depois de dominar a linguagem entendendo o que se pede, e de compreender fenômenos relacionando-os às informações fornecidas, você deverá demonstrar competência para solucionar uma situação-problema, o que implica selecionar, organizar, relacionar e interpretar meios necessários para tomar uma decisão e obter o resultado esperado.

CA: Construir argumentação.

Essa competência é exigida nas nossas vidas. Você já deve ter observado que vivemos tempos em que diferentes sociedades, cada vez mais abertas, perseguem ideais de democracia e de igualdade. Isso faz com que a maioria das situações que enfrentamos exija que saibamos considerar perspectivas diferentes de uma mesma questão. É preciso saber compartilhar e debater diferentes pontos de vista. Perceba que essa competência implica o exercício da cidadania, pois argumentar hoje se refere a uma prática social cada vez mais necessária, na medida em que temos que estabelecer diálogos constantes, defender ideias, respeitar e compartilhar diferenças.

Tenha clareza de que é necessário apresentar argumentos para defender suas ideias, fundamentos e conhecimento sobre um determinado assunto ou tema. Por isso, essa é a competência do estrategista e é a competência mais marcante na redação, pois valoriza a habilidade de argumentação. E construir uma boa argumentação significa saber mobilizar conhecimentos, informações, experiências de vida, cálculos, entre outros fatores que possam possibilitar a defesa da afirmação.

EP: Elaborar propostas.

Por fim, meu caro, você precisará demonstrar sua cidadania e senso crítico, opinando e elaborando propostas e possíveis soluções para problemas no cotidiano da vida real. Entenda que elaborar propostas, nesse sentido, é uma forma de “ir além”, de mudar ou parar uma recorrência. Propor pressupõe assumir e tomar uma posição; arriscar-se a sair de um papel passivo. Por extensão, acarreta a mobilização de novas recorrências, tornando-se solidário, isto é, agindo em comum com outras pessoas ou instituições. Essa forma de atuar em comum implica considerar o ponto de vista do outro, articular meios e fins, pensar e agir coletivamente.